PORTES GRÁTIS A PARTIR DE 29€ PARA PORTUGAL CONTINENTAL E 60€ PARA AÇORES E MADEIRA

Dicas para tornar a ida ao supermercado mais sustentável

Escrito em 25 de fevereiro de 2022

Dicas para tornar a ida ao supermercado mais sustentável

Enquanto consumidores, nos últimos anos, temos despertado maior interesse para este tema da sustentabilidade e, felizmente, muitas lojas mais sustentáveis têm surgido. No entanto, não estão ao alcance de todos, pelo que a ida ao hiper/supermercado ainda é muito comum. E há preocupações que devemos ter para tornar esta necessidade menos prejudicial para o ambiente.

Mas antes de passarem para as dicas, lembrem-se: Todos os pequenos passos contam e o importante é fazermos o que está ao nosso alcance!

12 dicas que vão tornar a ida ao supermercado mais sustentável:

1. Leva sacos reutilizáveis de casa.

Os sacos reutilizáveis permitem evitar os sacos descartáveis e, se forem de tecido, evitam a utilização de plástico, para além de que podem durar uma vida inteira, uma vez que podem ser lavados e reparados quando se estragam! Para além disto, temos de ter em conta que não é necessária toda uma enorme coleção, basta termos o suficiente para colocar as frutas e legumes, os produtos da padaria e ainda para transportar as compras.

2. Planeia as refeições para a semana ou para o mês e faz uma lista com tudo o que precisas de comprar.

O planeamento das refeições é muito importante no combate ao desperdício alimentar, uma vez que nos permite saber que alimentos vamos precisar e as quantidades necessárias. As listas de compras ajudam-nos a não comprar o que não precisamos pelo que também é importante que, enquanto as fazêmos, ter em conta o que ainda existe na despensa.

3. Evita ir às compras com fome.

O stress e a fome levam-nos a fugir da lista de compras e a trazer connosco coisas que não precisamos, como doces e snacks.

4. Se tiveres que fazer a viagem de carro, opta por compras abastecedoras.

Nem todas as pessoas têm um supermercado onde possam fazer as compras do mês e onde existe maior variedade de produtos, a dois passos de casa, pelo que as viagens de carro são inevitáveis. Nestes casos, aconselhamos a fazer o planeamento mensal, por exemplo, para evitar a deslocação mais frequente ao supermercado.

5. Opta por comprar produtos a granel ou fazer refill sempre que possível.

A compra a granel permite também combater o desperdício alimentar, uma vez que podemos comprar apenas as quantidades que achamos necessárias. Se levarmos os nossos sacos, também são menos essas embalagens que levamos para casa e, consequentemente, menos resíduos geramos. No caso dos detergentes, por exemplo, também existem opções que permitem fazer refill com embalagens que já temos em casa.

6. Compra embalagens maiores de produtos que consomes regularmente ou que não se estragam com facilidade.

Achas contraditório com o facto de dizermos para comprares só o que precisas? Há exceções.

Geralmente, quanto maior for a embalagem, menos material é utilizado para empacotar por produto. Um exemplo disto são os pacotes de massa: se comprarmos 2 pacotes de 500g de massa, estamos a utilizar mais embalagem do que se comprassemos uma embalagem de 1kg de massa. Assim, ainda que a embalagem seja descartável, o nosso impacto será menor.

Obviamente que esta dica só deve ser seguida no caso dos alimentos não perecíveis, que têm maior durabilidade, como o sal, as massas, a farinha, o arroz, entre outros. Se falarmos de frutas e legumes, que são produtos perecíveis, ou sabes que consomes tudo antes que se estraguem ou estarás a aumentar o desperdício alimentar.

7. Evita comprar produtos com mais do que uma embalagem.

Existem vários exemplos de produtos com várias embalagens, e temos a certeza que já encontraste nos supermercados: embalagens de iogurtes sólidos, que por norma estão "colados" em packs de 6 e ainda são envolvidos em cartão; bolachas com embalagem exterior de cartão e vários pacotes dentro desta; enlatados com embalagem exterior de cartão...

Agora que te demos estes exemplos, já te estás a lembrar de mais não é?

Então, se evitarmos comprar estes produtos com várias embalagens, e optarmos por similares só com uma embalagem, estamos reduzir os descartáveis.

8. Opta por embalagens de materiais reciclados e recicláveis.

Optar por embalagens feitas de materiais reciclados significa que não foram utilizados novos recursos para as fabricar, mas sim, aproveitados recursos que já existiam. Por outro lado, também devem ser recicláveis para que possam ser novamente reaproveitados.

Apesar de o melhor ser sempre evitar os descartáveis, sabemos que nem sempre é possível, por isso, vamos optar por embalagens "melhores".

9. Prefere os produtos locais, sazonais e orgânicos.

Ao optarmos por produtos com estas caracteristicas, há várias coisas que devemos ter presentes:

- Ao comprar produtos locais, estamos a evitar todo o impacto do seu transporte em comparação aos produtos produzidos noutras zonas do globo;

- Também é importante que sejam sazonais, ou da época. Para além de serem muito mais saborosos, também requerem menos recursos em comparação com os que são produzidos fora de época, como por exemplo as estufas.

- O facto de serem orgânicos ou biológicos, significa que provém da agricultura biológica, com práticas sustentáveis, e onde não são utilizados pesticidas, adubos químicos nem organismos geneticamente modificados.

10. Opta pelas frutas e legumes feios e sozinhos.

Apesar de bons para serem consumidos, as frutas e legumes mais feios ficam, normalmente, para trás. E, se ninguém os comprar, acabam no lixo. Para evitar isto, opta pelos produtos mais feios, às vezes com pequenas marcas, aparentemente danificados ou formas "menos normais" para os padrões.

Quanto às frutas que normalmente estão em cachos, por exemplo as bananas, muitos supermercados já apelam à compra das que se separam do cacho e ficam sozinhas, e com maior probabilidade de se estragarem.

11. Compra produtos em fim de prazo de validade.

Quando a oferta é muita, é normal que alguns produtos não sejam vendidos tão rápido e, assim, aproximam-se do final do prazo de validade. A compra destes produtos tem vantagens: por norma estão com desconto, para além de que evitas que vão para o lixo.

Felizmente também já encontramos supermercados que juntam estes produtos num só corredor, o que pode ajudar na hora de perceber o que se pode levar para casa.

12. Estuda os rótulos.

Tão importante como a dicas anteriores é conhecer o que estamos a consumir. Antes de comprar, estuda os rótulos dos produtos. Para além de teres a informação sobre os ingredientes que os constituem, também consegues saber se são certificados (verdadeiramente), uma vez que são importantes indicadores da responsabilidade com o meio ambiente.

Esperamos que estas dicas vos ajudem!


×